MÃE!!!

MÃE!!!
Ela era uma Rosa

A vida não pára!

Paciência

Lenine

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não para...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para
A vida não para não...

Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para
A vida não para...

A vida não para...

http://www.youtube.com/watch?v=sXmWAOIWg3w


















Páginas

sábado, 26 de setembro de 2015

ATEU? RELIGIOSO? QUEM SABERÁ DIZER?

CONHEÇO ALGUNS ATEUS. E CONHEÇO ALGUNS QUE SE DIZEM SEGUIDORES DE DEUS. E MUITOS QUE PRATICAM UMA "RELIGIÃO" QUE NEM DEUS TEM. MAS ENTRE OS ATEUS QUE EU CONHEÇO NÃO HÁ FOFOQUEIROS, MALDOSOS, VINGATIVOS, VAGABUNDOS... NÃO HÁ GENTE QUE SE RECUSA A AJUDAR SEM MOTIVO. NÃO HÁ GENTE QUE SE REÚNE PARA PROMOVER DISCÓRDIA NEM PREJUÍZOS ALHEIOS. ENTRE OS ATEUS QUE EU CONHEÇO NÃO HÁ DEPRESSÃO, NÃO HÁ TRISTEZA. AÍ EU FICO ME PERGUNTANDO ONDE ESSA GENTE QUE SE DIZ RELIGIOSA COLOCA O DEUS DELAS. E ONDE ESSES SEGUIDORES DE FANTASMAS ACREDITAM QUE ACABARÃO. TER MEDO DO PORTAL E TÃO RIDÍCULO COMO TER MEDO DO SACI QUE ESPERA NA CURVA DA ESTRADA DE TERRA. ATEU É QUEM VIVE DENTRO DE UM PRÉDIO PASSANDO A MÃO NAS PESSOAS E ADORANDO MORTOS. ATEU É QUEM VIVE DE MAL COM A VIDA PORQUE COLOCA A CULPA DE TUDO NUM DEUS QUE DEVIA SER SÓ AMOR. ATEU É QUEM SE APROVEITA DA CRENÇA ALHEIA PARA ARRECADAR DINHEIRO EM BENEFÍCIO PRÓPRIO. ATEU É QUEM JULGA SEM CONHECER A VERDADE. ATEU É QUEM MENTE, HUMILHA E DESPREZA A REALIDADE DO OUTRO. NÃO ACEITA QUEM PECOU. NÃO PERDOA. ATEU NÃO É AQUELE QUE NÃO ACREDITA EM DEUS. É AQUELE QUE, MESMO TENDO UM DEUS, FAZ TUDO ERRADO.

sábado, 14 de fevereiro de 2015

UIVO NOTURNO

HOJE QUANDO ACORDEI E VI VAZIO SEU LUGAR FOI QUE PERCEBIA A PERDA QUE EU DEVIA SUPORTAR. O CHEIRO, A ROUPA, A CAMA, O RISO, O GRITO, A ALEGRIA, A VOZ QUE A GENTE INDA OUVE E O CALOR DA COMPANHIA... MAS SABE O QUE MAIS ME DÓI E FAZ CHORAR SEM TER FIM? É VER TEU CACHORRO ESPERAR NO PORTÃO JUNTO DE MIM... A DOR DELE É TÃO PROFUNDA E ELE UIVA TÃO DOÍDO PARECE QUE ELE ENTENDE QUE VOCÊ TENHA PARTIDO... TODA TARDE ELE SE ACHEGA AO PORTÃO, ARRANHA, CHORA, DEPOIS SE DEITA, SE ENROLA, CHEIRA O CHÃO E VAI EMBORA. E QUANDO VEM, COITADINHO, É PORQUE ENTÃO CHEGUEI. ME SEGUE BEM DE MANSINHO, ENTENDE QUANTO TE AMEI. SOZINHOS NA CASA VAZIA SINTO FALTA E SAUDADE RECLAMO, BLASFEMO, MALDIGO A HORA DAQUELA MALDADE. MAS AQUI DENTRO DO PEITO UMA ESPERANÇA BROTOU: VOU TE ENCONTRAR DE ALGUM JEITO, AÍ ONDE DEUS TE LEVOU...

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

PRETA, PRETA, PRETINHA... NÃO É A NEGRINHA DO MONTEIRO LOBATO


Puf, aff Ai, que nesse Natal eu queria desativar esse blog, de tantas opiniões negativas que ouvi. Mas fico pensando nos meus pedaços, meus animais, meus amigos, e acho que eles não merecem. Os que já foram, Pingo, Bebel, Pepa, Nolo, Cabeça, Nina, Mochito, Joãozinho, Bianca, tantos e tantos... Minha égua Negrinha que agonizou por três dias porque não havia o que eu fazer, e ninguém quis ajudá-la... tem um livro, não me lembro qual, que diz que o próprio dono tem que sacrificar o cavalo, quando ele não tem mais como viver. Não tive coragem, força e arma necessários. Como em Rosinha, minha canoa, eu sabia que ela queria que eu fizesse o serviço sujo. Mas não pude. Apenas fiquei ao lado dela o tempo todo, esperando acontecer. Tentei matar-lhe a sede, mas o cheiro da morte estava por todo lugar. E eu tive medo, naquele pasto solitário, ao anoitecer, sem ninguém para me dirigir nem um olhar que fosse, dizendo que estaria ali se eu precisasse. Não. Ninguém. Nós duas, tendo apenas uma à outra. Ela se foi, descansou, e eu fiquei, amargurando remorsos, dúvidas e inseguranças para o futuro. Mas aqui estou eu, pensando numa égua muuuuuuuuuito velha que comprei para livrar de maus tratos e fome, e a quem dei os melhores momentos que pude. Ela teve comida farta, água boa e um pasto só dela. Era hora dela ir cavalgar nos campos das felizes caçadas. Que pena, mas que bom. E é por ela, pelo Pingo, Bebel, Pepa, Nolo, Cabeça, Nina, Mochito, Joãozinho, Bianca, tantos e tantos, que eu vou continuar com a minha idéia inicial. Eles merecem. Vou continuar, apesar de meio desanimada hoje. Feliz Natal, amigos todos que já partiram. Amo vocês.

CHITA DO TARZAN - ESSA NOTÍCIA É VELHA


Chita Chimpanzé dos filmes de Tarzan morre aos 80 anos Johnny Weissmuller e Maureen O'Sullivan interpretaram Tarzan e Jane nos filmes clássicos. Um chimpanzé interpretou Chita nos filmes das décadas de trinta e quarenta. Chita morreu aos 80 anos no santuário da Flórida no qual viveu por mais de 50 anos. "É com grande pesar que comunicamos a perda de um querido amigo e um membro da família em 24 de dezembro de 2011". (No site do Santuário Suncoast Primate de Palm Harbor, na Flórida). O chimpanzé, que chegou ao santuário em 1960, amava pintar com os dedos e assistir jogos de futebol americano. Ficava calmo ao ouvir músicas cristãs, e sabia quando o tratador estava em um dia bom ou ruim. Sempre tentava fazer com que ele sorrisse se estivesse em um dia ruim. Era muito sintonizado com os sentimentos humanos. Ron Priest, um voluntário que trabalha no santuário, afirmou que Chita se destacava porque conseguia parar com as costas erguidas, como um humano, além de ter outros talentos. "Quando não gostava de alguém ou algo acontecia, pegava parte de seus excrementos e lançava. Podia arremessar a quase nove metros através das barras de sua jaula", recordou Priest.

FILHO!


Adotar não é para qualquer um Adotar um animal não é para qualquer pessoa. Há que haver um senso de justiça, de equidade, de lealdade humana tão profundo que quase ninguém passaria no teste. Mas vamos lá, se formos muito rigorosos ninguém seria aprovado para adotar um animalzinho. Igual filho: Se houvesse um exame psicotécnico antes, ninguém teria filhos. Minha gata maravilhosa Tota foi adotada. Minha segunda filha apareceu com ela em casa enquanto não havia ninguém e deixou-a no banheiro. Chegando da facul, meia noite, dei com a Tota lá, magrela, só orelhas, miando. Foi um Deus nos acuda, pois tínhamos já cachorras em casa. Mas a Tota, com aquele olhar azul assustado nos conquistou. Minhas crias humanas conhecem bem a mãe q têm. Minha menina sabia q eu não ia desamparar o bichinho. Saiu sem se preocupar com a sorte da gata, pois tinha certeza q ela estaria em boas mãos. Tota, ainda novinha, nos presenteou com cinco filhotinhos lindos, perfeitos. Duas nos foram roubadas. O Júnior, o Valentino e a Terezinha continuaram a jornada conosco. Daí uns tempos, indo para uma festa na fazenda de uns amigos, demos de cara com um gatinho siamês magérrimo, assustado, beirando a rodovia. Do lado, um outro, atropelado, morto, esfacelado. Meu marido, q na opinião dos parentes não gosta de gatos, disse prá eu descer depressa, antes que... Peguei o gato e deixei no carro, levando-lhe comida por duas vezes. Já em casa, levamos ao veterinário, soubemos que era menino e demos o nome de Filho. Há cerca de 15 dias, em cima da grade de casa, como um papagainho, meu marido achou um outro filhote. Igualzinho à Tota. Ele, o marido, ficou todo derretido, orgulhoso. Abraçou o bichinho, todo protetor. Hoje, visitamos o veterinário. É menina e tem cerca de dois meses e meio ou três. Ainda não escolhemos o nome. Todos têm um "i" forte na maneira como chamamos: Totinha, Juninho, Valentino, Filho, Terezinha. Pensei em Diana, Talita ou Diva. Ainda não decidimos. Ela já fez amizade com as cachorras e com as gatas. Os machos ainda a estranham. Tem gente que acha q é muito bicho. Que dá muita despesa. Dá trabalho e despesa, não nego. Mas quando a gente chama e eles olham e miam, não tem preço. Esse carinho q eles dão de volta não tem dinheiro que pague. Por isso adotar não é para qualquer um. Precisa ser gente que sabe dar valor a algo mais q dinheiro. Gananciosos, muquiranas, miseráveis e materialistas não podem ter um animal. Não conseguem. O próprio animal os rejeita. Eles transpiram o cheiro do dinheiro, e isso espanta os bichos... Adotar não é para qualquer um. A pessoa tem que ser muito especial.

ADOTAR UM GATO


Adote um gatinho Adote um gato se quiser amor incondicional. Dizem q ele só gosta de vc se vc satisfizer todas as necessidades dele. Mentira. Nossos gatos são carinhosos e manhosos, e todos adotados, à exceção dos que nasceram aqui, num arroubo de paixão da Tota, mãe deles. De uma ninhada só, 5. Lindos, perfeitos, maravilhosos. Duas nos foram tiradas. Uma por um parente chato, outra pelo trãnsito de garotos bêbados em noites de baile. Os outros, telados num quintal, numa idéia q veio da minha sobrinha Liene, para pura proteção. Como harpias presas para não morrer. Animais inocentes presos para não morrer numa selva de pedra cheia de carniceiros. Mas adote um gatinho de rua. Alimente-o com ração boa, água limpa, acaricie-o e mantenha-o seguro. Você terá amor sem pedir dinheiro, como diz meu marido. Ele não ligará no seu serviço prá pedir dinheiro prá comprar roupa, nem usará seu seguro saúde. Ele lhe dará amor, chegue você cedo ou tarde. Adote um gatinho e prove!

OUÇO QUANDO ESTOU TRISTE

Para ouvir quando estou triste Sempre ouço essa música, mas quando estou triste é ainda melhor. Tente varias vezes, com os olhos fechados. Vai sentir diferença no seu dia... Abraços. http://www.vagalume.com.br/padre-antonio-maria/sonda-me.html

sábado, 9 de agosto de 2014

mãe com filhos; 4 filhos; minha mãe com os filhos; natal na casa da minha irmã

Minha mãe e os 4 filhos dela.
Eu sou a que usa a camiseta cheia de mãozinhas. Do meu filho.
Hoje, agosto de 2014, já partiram minha irma e minha mãe.
E quando eu olho essa foto não parece que elas já se foram.
Depois que minha irmã se foi, minha mãe ficou com alguns tiques nervosos que não passaram nunca. Por exemplo, mexer SEM PARAR o dedo indicador da mão direita.
Sem parar, esfregando fosse o que fosse.
Isso começou na noite em que esperamos minha irmã chegar de São Paulo e minha mãe perguntava ininterruptamente: "Que hora chega o carro fúnebre?"
Ela não dormiu.
Eu tive alguns minutos de cochilo, somente para acordar num pesadelo maior.
Prá saber que a pior coisa da minha vida tinha acontecido.
Prá constatar que minha irmã não tinha mesmo atendido ao telefone naquele domingo, na hora do almoço, hora em que ela deveria estar chegando do hospital.
Hora em que meu irmão Miguel, o que está atrás de todos na foto, e é gêmeo dela, tinha deixado sobre a pia da casa dela a garrafa de café, com o coador já com o pó, e a água medida numa caneca sobre o fogão, prá adiantar.
Minha irmã amava um café feito na hora.
A qualquer hora.
E hoje, quando eu faço café, me lembro dela.
Na verdade, eu me lembro dela em todos os momentos da minha vida.
E a saudade, que todos dizem que um dia se torna um sentimento gostoso, dói mais.
Porque não ter mais minha irmã prá me ligar e ficar conversando à toa é muito triste.
Porque não ter mais minha irmã prá se maravilhar com qualquer bobagem é muito triste.
Tudo é muito triste sem ela.



domingo, 21 de abril de 2013

Faxineiras em Itápolis, como fazer com elas.

Faxineiras sempre foram um problema. Algumas pessoas pensam que não podem viver sem elas, mas eu penso: e se de repente toda a raça acabasse? Como os dinossauros? Eu viveria bem sem elas. Então, passei a viver como se elas não existissem para a minha casa. Conheço muitas, tenho amizade com algumas, mas não as quero na minha casa. Explico: Minha casa é grande. Elas costumam cobrar o dobro. Só que não limpam a casa toda. Ficam na sala e no meu quarto, no máximo mais um banheiro. Aí acaba o dia. Como o preço foi combinado, eu pago. Só que PRATICAMENTE TODA A CASA continuou como estava. Na próxima vez, a mesma faxineira, de novo. A casa é grande, cobra o dobro. Aí limpa DE NOVO a sala, meu quarto, um banheiro, faz que vai para a cozinha, não vai, DEIXA OS PANOS DE CHÃO PRÁ EU LAVAR, porque já é tarde e o marido vem buscar com um carro mais novo que o meu e ela precisa ir embora. A casa é grande, a gente combinou o dobro, e novamente ela não limpa a casa toda. Aí, lógico, eu, já estressada, dispenso a mulher. Vou para outra experiência, inovadora, uma pessoa sensacional que uma colega de serviço conhece. A SITUAÇÃO SE REPETE. E DE NOVO. E NOVAMENTE. E OUTRA VEZ. Então eu as mando à merda, com toda razão, e quero q a raça seja extinta com um meteoro específico. NINGUÉM MERECE. Por essas e outras, que detalharei em outra postagem, eu as dispenso. Com imenso, indescritível prazer, apesar de passar os sábados e domingos no trabalho insano de limpar minha casa. Mas pelo menos não tenho que escutar uma pessoa falando sem parar, coisa q odeio, e ainda pagar por isso... E pelo serviço mal feito. Obrigada pela atenção.

domingo, 13 de janeiro de 2013

Charlie Sheen dá exemplo de cidadania

Além de ser um homem lindo e bem sucedido, Charlie Sheen dá exemplo de cidadania. RIO - Charlie Sheen pagou os custos do funeral do paparazzo que morreu tentanto fotografar o cantor Justin Bieber, segundo o site NME. O incidente aconteceu no dia 1º de janeiro, em Los Angeles, quando o fotógrafo Chris Guerra tentava registrar o motorista de uma Ferrari, que ele acreditava ser o astro pop. Ao voltar para seu carro, Guerra acabou sendo atropelado. A Ferrari pertencia a Bieber, mas ele não estava dentro dela, naquele momento. A família do fotógrafo estava arrecadando fundos para o enterro de Guerra quando Charlie Sheen se ofereceu para arcar com todos os custos do funeral. Em entrevista ao site TMZ, Sheen disse: "Um incidente como esses elimina a fronteira entre fotógrafo e objeto. É um momento inesquecível que nos pede que sejamos humanos. Na ordem natural da vida, os pais não deveriam enterrar os filhos. Meus pêsames às famílias envolvidas." O funeral de Chris Guerra foi realizado ontem. Acredita-se que Sheen tenha pago cerca de £ 7.500 pelas despesas do enterro.